quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Observando M8

M 8 é uma das mais belas nebulosas do céu. A primeira vaz que a avistei foi utilizando um binóculo de origem duvidosa ( ruby coated) de 15x80mm. Apesar do aparelho ela pareceu beíissima para mim. Um pouco mais colorida do que deveria mas ainda assim bastante extensa e com o aglomerado aberto em seu interior bem aparente. Partindo de Kaus Borealis e se seguindo a via láctea a nebulosa é facilmente percebida a olho nu. Estava em um hotel no Litoral Sul do Rio em um ambiente suburbano.
A nebulosa da Lagoa como é conhecida foi descoberta por Hodierna circa 1654. Ela se faz acompanhar pelo aglomerado aberto Ngc 6530 o qual teria sido percebido por Flamsteed em 1680. Cheseaux, Lacaille , Gentil e finalmente Messier a redescobriram . Sua entrad no catalogo Messier data de 23 de maio de 1764.

Se encontra 5.200 anos luz da terra. E brilha com 6.00 mag. No limite do olho humano. Apesar disto é facil de se perceber. Acredito que a magnitude esteja um pouco acima do real. É um objeto bem alto no hemisfério sul e que se apresenta muito baixo nas latitudes boreais. Isto explicaria a magnitude.
Uma nebulosa que de latitudes austrais se compara a M42...

Nenhum comentário:

Postar um comentário