terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Observando M78

Observando M 78


Outro objeto do catalogo Messier que se mostrou arredio. Foram varias tentativas até de fato conseguir o log..

Na verdade ele se revelou com o uso de uma engenhosa artimanha. Com o uso desta técnica ele é um objeto facilmente localizável.

O instinto nos diz que devemos começar localizando Alnitak na buscadora e a partir desta estrela achar M78. É possível. Porém a região é rica e se perder é fácil. Mas há uma forma muito mais simples.

Centralize Mintaka (a estrela mais ao norte do cinturão de Orion, também chamado de as Três Marias.). Acione o cronometro e em treze minutos M78 estará dentro do campo com uma ocular wide angle ( 25mm ou maior).

Fiquei fascinado com isto e repeti a operação algumas vezes. Uma única vez a nebulosa não apareceu imediatamente. Mas bastou uma leve escaneada para localizá-la. Você vai perceber de forma discreta sua presença em uma buscadora 9x 50 mm.

M78 é a mais brilhante nebulosa de reflexão em todo o firmamento. Magnitude 8.3.

É uma área de formação estelar e apresenta um aglomerado galáctico junto com o conjunto da obra.

Foi descoberta por Mechain no inicio de 1780 e incluída por Messier e seu catalogo em 17 de dezembro do mesmo ano.

A nebulosa pertence ao complexo de Orion que se centraliza junto a M 42 e está a 1600 anos luz da terra.

Como uma nebulosa de reflexão m78 é formada por poeira interestelar que difunde e espalha a luz de estrelas azuis (tipo B jovem). Sua natureza foi descoberta por Vesto M. Slipher do Lowell Observatory em 1919.

M 78 tem quase 4 anos luz de extensão. Voce irá notar algumas estrelas que são responsáveis pelo brilho da nebulosa . São elas HD 38563A, e HDE 38563B, ambas de 10 magnitude visual.

Um belo achado...

Nenhum comentário:

Postar um comentário