quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Observando M 4

O Aglomerado Globular M4 é uma lembrança especial para o Nuncius. Foi o segundo (o primeiro foi Ngc 4755, A Caixa de Jóias de Herschel) D.S.O. que ele observou. Havia acabado de comprar seu primeiro telescópio. Um Celestron Firstscope de 70mm e uma montagem equatorial que batia em média 2 pontos na escala Richter.

Havia descoberto Charles Messier e só pensava em observar todo o seu catalogo. M4 me parecia uma otima escolha. Bem próximo a Antares e segundo todos os alfarrábios um objeto fácil de se localizar.

Condições ideais. Estava em Próximo a Teresopolis, no Vale dos Frades. A Fazenda onde eu estava trabalhando toda apagada. Nenhuma luz em um raio de kilometros. Neste mesmo dia vi mais dois objetos do catalogo. Mas isto já é uma outra história.

Centralizo em Antares e depois de olhar a gigante , obter algum foco , calculo um salto pela pequena buscadora L.e.d. e olho na ocular de 20 mm . Nada.  Tento de novo e escaneio com a ocular. Percebo a mancha . Começo a perceber que procuro por coisas muito mais tenues do que imaginava. Mas orgulhoso percebo que no céu  adjetivos como longe , distante, claro , escuro e alguns mais ganham dimensões astronomicas.

M 4 é de fato bem facil de se localizar. É um bom objeto para o iniciante se lançar em caça de " Faint Fuzzies" . Ele é visivel a olho nú de locais bem escuros e destacá-se do fundo com a menor ajuda óptica. Mesmo em ambientes urbanos já o percebi com Binóculo de 10x 50 com facilidade.

M4 é um dos aglomerados globulares mais próximos ( talvez o segundo mais próximo) . Está a "apenas" 7.200 anos-luz.
Foi primeiro observado por Cheseaux em 1746. Foi posteriormente redescoberto e incluido em seu catalogo por Lacaille em 1752 ( Lac I.9) e por Messier em 8 de maio de 1764.
Foi o primeiro aglomerado resolvido como estrelas por ele. Herschel posteriormente resolve todos os aglomerados de |Messier.
Em 1987 foi descoberto um pulsar dentro de M4. Uma estrela de neutrons  rodando ( e pulsando) 300 x por segundo. mais veloz que o Pulsar de M1.

Um aglomerado com muita história.

Nenhum comentário:

Postar um comentário