quarta-feira, 1 de junho de 2011

Buscando Buscadoras

Buscadoras para Astronomia Urbana.


Quando falamos em buscadoras me ocorrem 3 modelos básicos.

• Buscadoras Óticas

• Buscadores de L.E.D. (red dot finder)

• Buscadoras Laser
Ótica (RACI)

Para o astrônomo urbano cercado de poluição luminosa a necessidade de buscadora se amplifica. E isto reduz a possibilidades.

Até alguns anos só havia buscadoras óticas. O que variava era o seu tamanho. O menor tamanho que me parece viável são as 6x30mm.

Estas buscadoras são pequenos telescópios refratores que apresentam algum poder de magnificação e um grande TFOV (True Field of view).

Laser
Eu acredito que uma buscadora 9x50 mm ou aproximadamente isto é a que mais se adapta ao uso urbano. Ela será capaz de perceber estrelas bastantes tênues mesmo sob forte poluição luminosa. Algo como 9 mag. Isto será o suficiente para você navegar pelos apagados céus de cidades grandes. Há modelos de visão direta que obrigam a que você traduza as suas cartas. A imagem aparece invertida. Existem modelos prismados (RACI) que corrigem isto. São mais caros. E no Brasil difícil de achar.

Em áreas urbanas dificilmente você verá estrelas suficientes a olho nu para que a utilização de Buscadoras de L.E.D. ou “Telrads”. Estes são uma versão mais chique dos “red dot finders”. Apresentam um reticulo com círculos demarcando áreas de ½, 2 e 4 graus. Parece uma mira de avião. Existem inclusive mapas especialmente desenhados para serem usados com “Telrads”. Porém como não apresentam magnificação é bastante ineficiente em ambientes urbanos. E no Brasil é difícil de achar.

Telrad


As buscadoras a L.E.D. mais tradicionais apresentam o mesmo problema em áreas urbanas. Mas apesar disto elas são extremamente uteis para iniciar o processo de busca.

Eu utilizo sempre duas buscadoras em meus telescópios. Uma de L.E.D. que permite que eu localize estrelas brilhantes já próximas a região que estou buscando e a partir daí sigo em frente como minha 10 x 50 mm. Em áreas fortemente iluminadas todo e qualquer recurso que ajude na localização de seu alvo é bem vindo.

Quanto às buscadoras laser há uma controvérsia. São do tipo que as pessoas ou amam ou odeiam. Apresentam sérios problemas de segurança. Mas o laser verde sobrevive bem à poluição luminosa e permitem que você cace aquela estrela de 4,5 mag. sem tirarmos o olho dela. Isto ajuda muito quando este é quase seu limite a olho nu. É uma boa opção para substituir a buscadora a L.E.D. neste primeiro contato. E em geral precisam que se adapte uma sapata para ela .

Outra opção é o uso de um red dot finder (L.E.D.) combinado com uma ocular Ultra wide Field. Essas oculares quando combinadas à refletores de razão focal rápida apresentam até 3º graus de TFOV e permitem que a partir de uma estrela localizada pelo outro finder se navegue diretamente pela a ocular sem o uso de uma buscadora ótica.
L.E.D. (red dot)






Resumindo

Em ambientes urbanos uma buscadora ótica e com capacidade de ampliação é indispensável. O tamanho mínimo útil seria de 6 x 30mm . Quanto maior melhor. Eu recomendo uma 9 x 50 mm.

O uso de outro modelo para que se inicie a navegação é bem útil. Se este vai ser uma a laser ou a L.E.D. é uma questão de gosto. O uso de Laser recomenda cuidados. Mas é mais fácil de localizar estrelas mais tênues.

O uso de uma ocular ultra wide depende muito do telescópio que você possui. Se for algo com f 5 ou mais veloz é uma ótima opção.


Nenhum comentário:

Postar um comentário