sexta-feira, 17 de junho de 2011

O que você vai ver em um binóculo 10x50mm

O que você vê utilizando um binóculo 10x50 mm



Quando buscamos por pequenas bolas de algodão em meio de um campo de estrelas, ter uma idéia de como se parece essa bola ajuda muito.

Aglomerados globulares, nebulosas e até mesmo galáxias estão ao alcance de binóculos 10x50mm ou até menores. Aglomerados abertos são amigos de binóculos. Mas os mais tênues serão também esfuminhos no céu.

Existe um termo em inglês que não consigo traduzir ao pé da letra, mas que é perfeito para descrever o que procuramos.” Faint fuzzies” .

O que complica é que quando queremos saber como estes se parecem ao binóculo só conseguimos imagens deles ao telescópio e com muito mais magnificação do que estaremos utilizando.

Achei um post no Cloudy Nights aonde um cidadão levantou que as imagens mais próximas que ele consegue obter e que se aproximam da realidade são obtidas no Stellarium.

Como São Tomé resolvi ver para crer.

Abri o Stellarium e brincando com ele obtive algumas respostas.

De fato, utilizando o Stellarium calibrado com o FOV (Field of view) entre a 6º e 3º graus que é o aproximadamente o campo de meus Binóculos (um 10x50 e um 20x50) as imagens se assemelhavam ao que eu espero ver ao binóculo ou buscadora. .

A maior diferença é que em geral os DSO´S são mais tênues que o que vemos ao monitor.

Outra impressão é que ele (o programa) nivela o brilho destes. Alguns DSO´S são muito mais tênues do que parecem no computador e outros nem tanto. Algo como se o brilho de superfície destes objetos fosse sempre muito próximo.

Mas definitivamente é um recurso que pode ajudar muito a reconhecer seus alvos ao binóculo e ajudar você a se localizar. Especialmente em campos muito ricos em estrelas e/ou DSO´S.

Outro programa que resolvi testar e que apresentou resultados semelhante e possivelmente mais realistas foi o Cartes du Ciel 3.2 .

Suas imagens em preto e branco são mais semelhantes às imagens captadas por nossa visão. (A menos que você possua um binóculo Ruby Coated horroroso como um que tive e que tinha a propriedade de colorir as imagens. De sépia. E com “desvio para o vermelho.”).

Outra vantagem é o maior banco de imagens do CDC. Enquanto no Stellarium somente os Messier possuem imagens realistas o CDC tem todas as imagens para o NGC. Messier e NGC são catálogos de DSO´S ( Deep Sky Objects ou objetos que se encontram além do sistema solar)

Outra opção para você conseguir saber como se parecem os objetos que você procura vistos de um binóculo são livros como Turn left at Orion ou Skywatch que apresentam desenhos de seus alvos como vistos por uma buscadora 9x50mm.



Mostro abaixo a área próxima a M 8 com o Stellarium e com o CDC. O Stellarium a 6º de FOV e o CDC com 5º. Alguns ajustes podem levar a imagens ainda mais próximas da realidade. Mas ambos dão uma boa idéia do que você pretende ver.

Ainda que um pouco otimista...

P.S. - Recentemente descobri um programa na web , um beíissimo trabalho , que permite você fazer simulações do que esperar com uma determinada ocular em um determinado telescópio. Com imagens reais de DSO´s .

http://www.universum.pt/coa/index.php



3 comentários: