segunda-feira, 12 de maio de 2014

Astro fotografia: Saqueando as Jóias da Coroa e Lynga 2

           


  Ainda em período sabático tenho tentado aproveitar a sobriedade forçada para fazer o que mais gosto. Astro fotografia.
                Mesmo  em condições muito abaixo do ideal minha "Stonehenge" permite que eu  percorra   a Via- Láctea e visite velhos amigos.
                O plano inicial era localizar Ngc 4833. Um globular que pertence ao catalogo Lacaille e que já observei com meu 15X70 em locais de céu escuro. Bem perto de  d Musca eu acredito que com o " Newton" ( um refletor de 150 mm F8) ele será um alvo fácil. Erro crasso. Com um brilho de superfície baixo , os refletores da obra do metro apontados para o céu em vez de para o chão e uma lua já bem crescente o amigo não comparece. Vai ficar para próxima. E eu continuo tentando fotografar todo o catalogo Lacaille da janela de casa...
                Aglomerados abertos são o esteio do astrônomo urbano. E eu particularmente adoro pesquisar sobre os mesmos e palpitar sobre suas idades a partir do que vejo no telescópio. Eles são um excelente campo escola para o estudo de evolução estelar.
                E assim resolvo revisitar vários velhos amigos que estão sempre a dispostos para um reencontro.
                Com o Falso Cruzeiro em posição favorável ( horizonte sudoeste) aporto em IC 2391. Logo  a lado de d Vela . Penso em tirar algumas fotos deste velho conhecido . Acho que foi o primeiro DSO que fotografei com foco direto. Mas no ultimo instante abandono a idéia de registrar a "Pequena Cassiopéia" e resolvo aproveitar que ainda dá tempo de fazer umas imagens de Ngc 2516. Este maior e também localizado  no Falso Cruzeiro.  
                Como já disse por aqui e parafraseando Moira  em seu discurso " Se ninguém te louva louva-te  ti mesmo". E não poderia deixar de falar quão feliz me encontro por ter desenvolvido um sistema de alinhamento polar que tem diversas qualidades. A primeira e mais importante  delas é que funciona.   A segunda é que é rápido. A terceira é que eu nunca mais vou fazer um drift na vida. E isto é só o começo.  E desta forma mesmo após terem retirado o tripé do lugar eu estou pronto para realizar as fotos que tanto me distraem em poucos minutos.
Ngc 2516 4 min e 40 seg. de exosição total. Stacked e processado no DSS.

O Mesmo processamento com uma rapida visita ao foto Shop CS 5 Onde foi incluida uma camada ajustando os Niveis da Imagem. 
         



Sempre tive a impressão de que o DSS lavava as cores das fotos . Mas através da aba Saturação ( que uso atualmente entre 14 e 20%) consigo recuperar de fora bastante realista a coloração das estrelas. 
                 Diversas exposições de NGC 2516. Inicio com 30 segundos e embora o alinhamento permita esta exposição a poluição luminosa indica que seja menos abusado.  Faço pouco mais de uma dezena de fotos com 20 segundos. Apesar da tela de proteção para destruir os belos spikes do meu Newtoniano as fotos ficam "uma beleza". Astro fotografia de saque.
                A noite ainda é uma criança e parto para novos saques ao longo do braço galáctico. A próxima visita é a uma das maiores jóias da Coroa Austral.  As Pleiâdes do Sul.  O aglomerado é imenso e dificilmente conseguirei engloba lo com meu telescópio. Mas Novamente faço algumas dezenas de fotos e fico feliz com os resultados.  Seria uma das coroas da familia real...
Pleiâdes do Sul  3 min e 30 seg de exposição + 5 darks. DSS 

Mesma foto com um layer de Niveis no Photo shop. 

1 exposição de 30 seg. outro enqudramento. Pretendo realizar um mosaico para cobrir toda a área deste imenso DSO.

                O pirata esta em modo sanguinário e quer mais butins. A próxima vitima é  NGC 3293. Outra peça importante das jóias austrais. Logo acima da Grande nebulosa de Eta Carina esta as  vezes passa desapercebida. Uma tremenda injustiça. Muito concentrado e de bonito colorido é um aberto digno de nota. Obrigatório.  Tivesse eu tido mais cuidado talvez conseguisse registrar na mesma foto NGC 3324 e apresentar o concorrente Austral ao famoso Duplo Aglomerado de Perseu. Algumas das estrelas de3224 se apresentam no canto esquerdo da foto.
4minutos de Exposição + 5 darks DSS
Ngc 3293 DSS + Photo shop Levels.
            


              Mas eu quero mais. Um bem fácil e provavelmente uma das mais famosas  garotas de propagandas do céu austral. NGC 4755. A Caixinha de Jóias de John Herschel.  Apesar de ser uma descoberta de Lacaille e ter visitado anteriormente o catalogo de Dunlop foi Herschel que deu seu famoso apelido.  Novamente uma dezena de fotos e fico satisfeito com o saque. A maior parte de suas estrelas comparecem ao live view e o foco é facil. Mas ela sofre bastante com  a tela de proteção.
4 min de exposiçãoDSS+5 Dark Frames e Layer de Niveis no Photosop CS5




        
4 min de exposição DSS
   Agora um eterno favorito. de volta a vizinhança de Eta Carina  mas em uma das patas do Centauro um colar de pérolas. Ngc 3766 "O Aglomerado da Pérola".  Não vou falar muito dele pois este merece mais atenção no Nuncius Australis . Uma Injustiça que pretendo corrigir.  Alguma dezenas de fotos e sigo viagem
.

Uso frequentemente o PS para criar um Layer com a ferramenta Niveis que permite um ajuste de brlho  e contraste mais eficiente

                Agora resolvo viajar por terra incógnita. Nem tão incógnita assim. A região entre a e b Centauro. Eu tenho contas para acertar por ali.   Ngc 5617. Situado bem próximo a a Centauro é um aglomerado aberto que me ilude a anos. Provavelmente já o  observei. Deve ser daqueles aglomerados que não se sobressaem das estrelas de campo em uma zona rica da Via-Láctea Não se destacam do fundo. conheço alguns assim .  Já cheguei a pensar que tratava-se de uma das falsas entradas do NGC. Dessa vez hei de acha-lo.
                Com a  ocular 25 mm calçada e com meus novos óculos calculo bem a direção e a distancia. E voilá . Chego a um evidente aglomerado aberto. O habito nos faz perceber um em meio a estrelas de campo. Pequeno . Com poucos membros. Tímido. Um pequeno pingente entre as jóias da noite. Mas novidade é sempre novidade e fico a namorando por mais tempo. Troco oculares e tudo. E finalmente resolvo fazer umas fotos  Mais alguma dezenas de fotos..Seria o ultimo saque da noite e pretendia voltar para meu refugio de penas de ganso...
                No dia seguinte aquela surpresa. Não é Ngc 5617. Será que se trata de um asterismo? Fui enganado? Um pirata velho e enganado pode tomar atitudes temerárias e em um ultimo golpe recorro a um novo site recém descoberto e que é uma tremenda mão na roda para estas duvidas que nos infernizam. Chama-se Astrometry ( http://nova.astrometry.net  ). E após um upload de uma das fotos ele retorna com a informação que tanto precisava. E com HD 125880 identificada parto para o Cartes Du Ciel. Certas coisas estão além do alcance do Stellarium. Descubro que cheguei ao porto errado. Mas ainda assim um porto. Lynga 2. Me sinto um Bucaneiro roubando peixes dos colonos...
                Lynga 2 é a segunda entrada do Catálogo Lynga. Um grandioso projeto que buscou catalogar todos os aglomerados galáticos da galaxia. ( Redundante mas necessário) .
                Este hercúleo trabalho foi realizado por Gosta Lynga no Observatório de Lund.
                Diversas de suas entradas são bastante obscuras e tratam de aglomerados realmente pouco visitados.
                Lynga 2 é um pequeno pingente . Bem delicado e de interessante colorido . Envolto em uma área ainda mais colorida da Via Láctea. Uma grata surpresa que pretendo pesquisar mais. Até o momento não localizei nenhum paper a respeito do mesmo. E como palpitar sobre  a evolução de aglomerados abertos é um dos mais caros prazeres no Nuncius Australis eu diria que deve tratar-se de um aglomerado relativamente antigo devido a presença de estrelas avermelhadas indicando que estou a abandonar a sequência principal e também bem pouco coeso . Isto demonstra que o "grude " gravitacional já não é mais o mesmo das origens e ele caminha para a dispersão. A Bateria já voltou do recuo.
Versão níveis Photo Shop CS 5...
                Mas é só palpite. A Pesquisa continua.
Lynga 2 é o pequeno aglomerado a direitado centro. 4 minutos de Exposição DSS.



                Até sobre o Catalogo em si tenho poucas informações. No  momento sei que o Catalogo pretende organizar informações sobre todos os aglomerados galácticos conhecidos. Até onde possível todas as informações e valores disponibilizados foram previamente publicados e o Catalogo respeita uma rígido padrão para suas entradas. Estas informações são fruto da integração dos dados colhidos por K.Janes , C. Duke e Lynga. Sua ultima atualização ( pelo meno que eu localizei) é de 1987.
                A Noite rendeu. E entre velhos amigos e novos conhecidos voltei par cama com os porões abarrotados de jóias de Coroa Austral. El Rey deve estar louco...

                      Antes de fechar para balanço ainda realizo 5 Dark frames de 15 segundo , 5 de 20 e 5 de 30 segundos que salvo em uma pasta separada . OS Bias ficaram para a próxima.
                       De volta ao esconderijo começo os trabalhos de pós processamento me delicio com o resultado da nevegação e da Brincadeira com a " Arte Dificil".


                Astro fotografia é a melhor diversão.  

Um comentário:

  1. Estou dando meus primeiros passos na astronomia amadora com um bino 10x50. Minha primeira "descoberta" em céus iluminados da Zona Norte carioca foi o M7 (Aglomerado de Ptolomeu), pois minha varanda tem visada sudeste, de cara para Escorpião. Fiquei fascinado! Agora entendo quando você diz que "aglomerados abertos são o esteio do astrônomo urbano"... Esta semana chega o Celestron 15x70, espero sair à caça de novos objetos e, talvez, arriscar algumas fotos. Parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir