quarta-feira, 14 de março de 2012

Ngc 2392- A Nebulosa do Eskimó


Nebulosa planetárias  são, em geral, objetos com alto brilho de superfície . Desta forma se tornam amigas do astrônomo urbano. E gostam de grandes magnificações.
Nos estágios finais da vida de uma estrela , quando a maioria dos elementos leves em seu núcleo já se tornaram elementos mais pesados pelo processo de fusão que faz as estrela brilharem , a temperatura e a pressão começam a oscilar.  Conforme ela começa a ficar sem combustível nuclear a mesma começa a se expandir e encolher. Este "estica e puxa" acaba a levando a um grande colapso que libera energia suficiente para que esta cuspa suas camadas mais exteriores pelo espaço afora. Este envoltório de gases formam uma nuvem fria e que se expande ao redor do núcleo da antiga estrela que agora se tornou uma anã branca. 
O gás da nebulosa brilha por ser irradiado pela estrela central. Apresentam uma grande diversidade de formas.E sua cor é uma mistura  de verde e vermelho. Como nossos olhos não registram tão bem o vermelho elas em geral parecem pequenos discos esverdeados em observações visuais com pequenos telescópios. Estas nebulosas foram observadas pela primeira vez nos fins do sec.XVIII mais ou menos no momento que Herschel descobriu o pequeno disco esverdeado que é o planeta Urano. Como ambos se assemelham na ocular foi cunhado o termo "nebulosas planetárias". Que fora sua aparência não tem nada em comum com planetas.

Ngc 2392 foi um DSO que me deixou muito feliz em observar. Foi o ultimo objeto da listagem de objetos descritos em " Turn Left at Orion" -para o período do verão ( no capitulo inverno , pois como sabemos livros de astronomia sempre acreditam que voce habita o hemisfério norte...)- que faltava para eu completar esta parte do livro.  Portanto uma conquista. 
È uma nebulosa bastante brilhante e que resiste a grandes magnificações e também a poluição luminosa. Avistei a mesma do Rio de Janeiro. Com 120 X percebi de forma muito discreta sua estrela central. Esta pode ser vista a com  telescópios de pelo menos 150mm. Sua coloração esverdeada é obvia mesmo em telescopios mais modestos. As feições de eskimó que a batizam só se apresentam com o uso de grandes telescópios ou em fotografias. Ela também responde pelo apelido de Nebulosa Cara de Palhaço. Tentei 240 x mas aí o seeing não suportou. Mas acredito que em um dia mais estavel seja possivel conseguir tal magnificação.
Palhaço ou Eskimó?

Para observar 2392 localize a constelação de Gêmeos e seguindo o gêmeo que tem Pollux como cabeça localize Wasat ( Delta de Gêmeos). Centralize a buscadora ali e você vai perceber um pequeno triangulo de estrelas a sudeste desta. Se trata de 63 Geminorum. Centralize ali buscadora. Ngc 2392 vai estar a menos de um grau ao sul desta. Portanto dentro do campo de uma ocular wide field. A nebulosa vai parecer uma estrela azul esverdeada fora de foco ao sul de uma outra estrela. Agora parta para uma ocular com maior magnificação e sua natureza vai se revelar. Apesar de sua magnitude ser listada com 10 ela apresenta alto brilho de superfície e é menos timida do que sua magnitude poderia indicar. 

Localizada a aproximadamente 3000 anos luz a nuvem de gás tem algo como 40.000 unidades astronômicas de diâmetro e  esta se expandindo em uma taxa de 20 UA  por ano. Podemos daí acreditar que a nebulosa tenha menos de 2000 anos sendo assim uma das nebulosas planetárias mais jovens que se conhece.

Nenhum comentário:

Postar um comentário