segunda-feira, 27 de junho de 2016

M 64- A Galaxia do Olho Roxo

         
                      O termo ícone sempre teve grande relação com a religião. No seu sentido mais comum ele é representação de um santo. Com o alvorecer das ideias o conceito tomou um significado mais amplo e pode ser definido como: " O ícone é algo que se caracteriza por estabelecer uma relação lógica e visual entre o significado e o significante. Um bom ícone guardará uma espécie de parentesco entre o representante e  o representado e , de certa forma, lhe remete algum tipo de semelhança que torna fácil de entender a relação e possibilita perceber o simbolo embora se veja este pela primeira vez."
                M 64 é um DSO icônico. Mesmo em um primeiro encontro e utilizando um instrumento ótico pequeno rapidamente se percebe o "olho roxo".
                Segundo a história a relação não se deu tão rapidamente assim. Mas como a qualidade óptica dos aparelhos melhorou muito desde o começo de nossa história tudo que foi dito acima pode ser levado a sério.
                M 64 foi descoberta diversas vezes em um curto espaço de tempo. Entre 23 de março de 1779 e 1 de Março de 1780 ( portanto pouquinho menos de um ano...) ela foi registrada 3 vezes por três astrônomos diferentes. O primeiro d foi Edward Piggot , o segundo Ellert Bode e o terceiro Charles Messier. E como na canção infantil " o terceiro foi aquele a quem ela deu a mão" e que acabou por batiza-la. Ou quase.
                Poucos anos depois ela ganha seu apelido das mãos de William Herschel:
                " 13 de Fevereiro de 1787 ( Sw. 699) Um objeto memorável , mE ( "muito alongado") com cerca de 12´ de comprimento com 4 ou 5´de largura contém um ponto "Lúcido" com um pequeno arco negro logo abaixo que nos dá uma ideia do que é chamado de "olho roxo" e que advém de um luta."
                Nasce M 64 , a Galaxia do Olho Roxo. ( Black Eye Galaxy , em inglês).

                Para localizar M 64 você deve partir de Alpha Coma e seguir até 36 Coma. Depois seguindo rumo noroeste localize 35 Coma . M 64 estará muito perto e possivelmente dentro do mesmo campo ocular de uma ocular 25 ou 30 mm.    
                Utilizando uma buscadora de 9X50 mm ou um binoculo 10X50 a galaxia de 8a magnitude estará ao seu alcance em céus relativamente escuros e para olhos já treinados. Será como uma pequena condensação de luz  oval com um centro levemente mais brilhante. Use visão periférica e paciência.
                No Newton ( meu refletor de 150 mm f8) com 48 X de aumento rapidamente percebo o mesmo brilho oval com um núcleo bem mais brilhante e levemente fora do centro. Com cerca de 100X de aumento o hematoma começa a se tornar aparente e com o uso de visão periférica bastante óbvio.

                Atualmente é aceito que M 64 esteja a apenas 19 milhões de anos luz de nós. Mas ha controvérsias e certos autores a colocam a mais de 40 milhões. Pelos valores atuais a galaxia possui um diâmetro real de aproximadamente 50 mil anos luz.
                Uma das maiores peculiaridades de nossa galaxia é que a faixa de matéria escura que a apelida é também uma especie de zona fronteiriça que separa a galaxia em duas. A parte interna do núcleo possui cerca de 6000 anos luz e gira na direção oposta a parte mais externa. A razão mais aceita para isto é que seja resultado de uma colisão cósmica onde uma galaxia menor ( matéria prima para o "hematoma") foi absorvida por outra maior e que este processo ainda se encontre em fase de assentamento.
Quase um desenho. Foram utilizadas varias camadas e pincéis sobre a foto original . O Photoshop é um programa poderoso e sem a menor vergonha... 


                Realizei diversas ( poucas...) fotos de M 64 de forma apressada no ultimo mês. O registro se não bom é bem fiel ao que se pode perceber pelo Newton depois de muito esforço. Espero poder realizar um registro mais organizado e com tempo de um alvo que tem forte apelo visual. Como disse:  um  DSO icônico...   

Nenhum comentário:

Postar um comentário