segunda-feira, 2 de julho de 2012

Magnitude Limite


Magnitude Limite

A capacidade de um telescópio revelar objetos “apagados” depende diretamente da área de sua lente ou de seu espelho primário.
 Curto e grosso: quanto maior o diâmetro de seu telescópio mais você vai ver...
Desta forma um telescópio de 150 mm terá uma área de captação de luz de 176, 6 cm quadrados. (7,5 x 7,5 x 3.14).
Como as coisas funcionam ao quadrado um telescópio de 300 mm não possui apenas uma área de captação de 353,25 cm quadrados. Ele possuirá uma área de 706,5 cm quadrados para captar as débeis estrelas e DSO´s que você tanto quer ver. Um aumento de 400%%.
Tamanho é documento.
A magnitude limite de um telescópio é a medida de quão tênue uma estrela ou um DSO pode ser e ainda assim ser visível em determinado instrumento. Na tabela abaixo apresento uma listas de magnitudes limites para os tamanhos mais comuns de telescópios. Evidentemente que se trata de uma aproximação. Tenha em mente que quando digo que um telescópio de 150 mm pode ver estrelas de 13ª magnitude isto não significa que ele vai revelar uma galáxia de 13ª magnitude.
A visibilidade de DSO depende mais do seu brilho de superfície (Magnitude por unidade de área) do que por sua magnitude integrada, que em geral é a descrita nos catálogos.  Outros fatores também afetarão o que você vai ver. A qualidade do telescópio e da sua ótica, condições de seeing e transparência, magnificação utilizada e a experiência do observador vou afetar em muito que é possível ou não de se observar com um determinado equipamento.  
Por fim telescópios refratores tendem a mais que telescópios refletores do mesmo diâmetro. Devido à obstrução do espelho secundário...  



Diâmetro do Telescópio
 Magnitude limite
50 mm
10.6
60 mm
11.0
75 mm
11.5
100 mm
12.1
150 mm
13.0
200 mm
13.6
250 mm
14.1
300 mm
14.5
350 mm
14.8
400 mm
15.1
450 mm
15.4
500 mm
15.6

Neste link você pode calcular uma aproximação ainda mais exata em funçâo de seu set up.

Nenhum comentário:

Postar um comentário