sábado, 24 de dezembro de 2011

Poluição Luminosa no Natal e NGC 104


NGC 104

Quando mais novo ouvi sempre que a observação do céu só seria possível em locais de céu muito escuro e que do Rio de janeiro isto seria impossível.

Não é verdade.

Mesmo que não seja o ideal a observação em áreas urbanas é muito compensadora . Até porque o desafio se torna maior. A navegação é muito mais difícil e localizar DSO´S sem estrelas para lhe guiar o caminho pode ser bastante duro. Você deve estar preparado para isto . Caso contrario poderá terminar frustrado.

Cabe a você ser realista. Não espere avistar nebulosas tênues , nem galaxias de baixíssimo brilho de superfície. Na verdade em se tratando de galaxias é melhor tentar um local um pouco mais escuro. M 33 é um sonho impossível para o astrônomo urbano.

Mas mesmo assim existem centenas , quiçá milhares de DSO´S ao alcance do astrônomo urbano. Talvez não em todo seu esplendor mas ainda assim se apresentando com dignidade.

Ontem a noite eu me lembrei disso.

Pretendia o observar NGC 104 . Ou Tuc 47. São o mesmo objeto. Trata-se do segundo aglomerado globular mais brilhante do céu. Só perdendo para o gigantesco Omega Centauro.

Partí de Achernar ( Alpha Eridanus) e com grande esforço localizei Beta Hidra. Uma discreta estrela no horizonte sul carioca. A partir daí é uma rápida caçada através de minha buscadora 9x50. Caminhando lentamente para norte e oeste  o Aglomerado revela sua origem como uma pequena estrela esfumaçada pelo "finder". Vai ser uma das "estrelas" mais brilhantes desta região.  Com ela centralizada faço uma rápida inspeção usando uma 17 mm. É o aglomerado mesmo . Nem foi tão difícil de achar. Em céus mais camaradas ele é percebido facilmente a olho nu. Tem inclusive um numero Flamsteed. Que nem uma estrela...

Na verdade sempre que visito Ngc 104 centralizo Achernar na minha "red dot finder" e chuto uma posição aproximada. Em geral com a buscadora ótica eu localizo facilmente por ele na região.

Agora voltamos a poluição luminosa.

Este período natalino sofre ainda mais com a poluição luminosa. São diversos ornamento pendurados pelas janelas dos prédios a minha frente. Pequenas luzes de neon , led´s e etc.... E culminando o desperdício de energia vários  faróis de xênon  , como em uma bateria anti-aérea passeiam pelos horizontes da cidade.dois deles em especial pelo horizonte sul. Iluminando nada.São uma praga que ataca a arvore de natal que habita a Lagoa Rodrigo de Freitas durante o fim de ano.

Como apregoado na campanha Needless, a qual o Nuncius Australis   apresenta já a alguns anos, a iluminação urbana é necessária . Mas deve iluminar o chão e não o céu...

Ainda assim insisto e me preparo para fotografar mais um objeto do catalogo Lacaille.

Primeiro uma lição de astro foto. Use sempre uma estrela mais brilhante para focar. Recentemente li uma matéria dizendo que deveria fazer o foco me utilizando da estrela mais tênue que conseguisse perceber pelo viewfinder da camera de preferência aquelas que eu só percebe-se no momento em que se realiza o foco. Não é uma boa idéia. Fiz varias exposições fora de foco utilizando as fracas estrelas que percebia no campo de Ngc 104.

Assim voltei a Alpha Hyidra e fiz um foco decente. Algumas exposições para confirmar e finalmente voltei a meu tão suado Globular.

Realizei varias exposições de diversas durações. Apresento aqui alguns resultados obtidos.  O DSS apanhou para empilhar isto aí. O registro é muito próximo do que você vai ver na sua ocular.  Bem, talvez um pouco melhor...

Na ocular ou quase... 

Zoom e Crop no PhotoShop

O belo aglomerado consegue sobreviver a poluição Luminosa severa que se apresenta  durante o fim de ano.  Como já tinha percebido em outra observação o aglomerado não é perfeitamente circular. E apresenta uma coloração amarelada. Não possua olhos muito sensiveis a cores em globulares . Outra pessoas percebem um desvio para o vermelho. cada um com seu cada um....

 No fim de ano a poluição luminosa é realmente muito maior do que em outros periodos. O natal é sempre um periodo de fartura e desperdicio. Contraditório.
Não deveria...

RnS  Canon T3
P.S. Em período não natalino e anos depois fiz algumas novas fotos de Tuc 47. Desta vez o DSS aceitou quase todos os Frames . E no meio do bolo  temos também fotos empilhadas no Rot n´Stack. As quatro ultimas fotos foram realizadas com uma Canon T3. As antigas são do tempo da falecida 350D,

DSS Canon 3T

DSS Canon 3T

DSS Canon 3T


Nenhum comentário:

Postar um comentário