terça-feira, 24 de maio de 2016

Ngc 4388: Uma Galaxia Seyfert em Virgo e o Rosto de Harrington

            

                 Ngc 4388 poderia se identificar com o papel de de Randlle Patrick McMurphy no clássico filme de 1976 " Um Estranho no Ninho". Este foi interpretado por Jack Nicholson. McMurphy é um vagabundo que ao ir em cana é forçado a trabalhar. Simula ser insano para escapar de tal sina e vai baixar em um hospital psiquiátrico. Lá  ( The Oregon State Mental Hospital)  ele entende que as coisas não são tão simples.
                4388 é como um estranho no ninho. Ela foi a primeira galaxia Seyfert descoberta no aglomerado de Virgo. Mas como já sabemos "loucuras são diferentes". E galaxias Seyfert também.
                No inicio dos anos oitenta ( 1981) e 5 anos após a morte de R.P. McMurphy ( adoro fazer spoiler..)  M.M. Philips e D.F. Mallin , do Observatório Anglo Australiano apresentaram um artigo introduzindo Ngc4388. "  Ngc 4388: A Seyfert 2 galaxy in the Virgo Cluster".
                Neste eles explicam que novas observações fotográficas no espectro visível e espectográficas revelam que esta é muito provavelmente uma espiral barrada peculiar. SB(s) pec. E quase certamente um membro do aglomerado de Virgo. Seu núcleo apresenta uma linha  estreita de emissão e altamente excitada que apesar do baixo brilho se encaixa perfeitamente nos padrões de galaxias Seyfert do tipo 2. Eles assumem que devido as observações realizadas em diversos espectros ( Raio X, Visual e IR) ela se encaixa perfeitamente nesta classe de objeto.  Colocam ainda que a descoberta de duas galaxias Seyferts  no Aglomerado de Fornax demonstram que  a existência destas em aglomerados parece ser mais comum do que se supunha.
                Localizada próxima ao núcleo do Aglomerado e próxima de M 86 e M 84 ela se apresenta praticamente de perfil para nós o que torna sua classificação difícil. A descoberta de linhas de emissão altamente excitadas no núcleo de 4388 foram percebidas pela primeira vez ( Rubin , fords e Robin) em 1971. Sramek realizou a primeira detecção de Radio em 1975 e praticamente selou a identidade de nossa convidada.
                Ngc 4388 apresenta ainda outras características notáveis. Ela apresenta uma população estelar mais jovem do que seria de se esperar de uma espiral tão próxima ao núcleo de um aglomerado. Diversos trabalhos recentes demonstram que a interação de galaxias próximas ao núcleo de aglomerados acabam por tornar espirais ( normalmente com grande produção estelar em seus braços) em um ser intermediário entre espirais e lenticulares. Seriam estas "espirais passivas" onde não surgem estrelas jovens em seus braços. Estas teriam seu gás "roubado " para o meio intergaláctico devido a encontro com galaxias mais maciças ( geralmente elípticas).
                Ngc 4388 é uma das galaxias amostradas por  Hugh H. Crowl e Jeffrey Kenney ( Yale Univerity) em seu paper "The Stellar Populations on Stripped Galaxies in the Virgo Cluster" (2008). Neste ela apresenta ainda mais características notáveis . Parece possuir uma população mais jovem fruto de intenso nascimento estelar a cerca  de 200.000.000 de anos. Nada comum para galaxias que perderam seu gás . Novamente " Cuckoo´s Nest".
                Apesar de ser uma galaxia bem estudada ela curiosamente passa ilesa na maioria dos guias observacionais mais tradicionais. Possui apenas uma discreta porém intrigante passagem em " Cosmic Challenge" de Harrington.  Em seus capitulo de desafios para pequenos telescópios ele apresenta uma versão estendida da famosa "Corrente de Makarian". Este nome vem do astrofísico russo Benjamin Makarian o qual publicou um artigo intitulado " Physical Chain of Galaxies and its Dynamic Instability" publicado em 1961 no Astronomical Journal.  Neste ele discute que este arco de gaklaxias não poderia ser uma obra do acaso e que estas ( inicialmente) 8 galaxias formavam um sistema fisico real. Posteriormente e depois de alguns levantamentos as oito galaxias originais foram acrescidas de mais alguns membros próximos e assim chegando a mais de uma duzia de membros.
                Ngc 4388 é um destes novatos.  Harrington ainda destaca que entre os membros originais de Makarian estão Ngc 4435 e 4438 , Conhecidos como " The Eyes". Mas que ele se sente realmente observado por um outro asterismo galáctico  onde M 84 e M86 seriam os olhos , a discreta e elíptica Ngc 4387 o nariz e Ngc 4388 formando a boca. Um rosto escondido em Virgo. Doravante "O Rosto de Harrington".
O Rosto de Harrington

                Mas depois de muito pensar e rever as coisas eu fiquei com a pulga atras da orelha. Ngc 4388 é bem obvia mesmo em pequenos telescópios. Makarian não a inclui na sua lista e apesar da sua localização ela não necessariamente é um membro da Corrente de Makarian. O paper de Mallin é claro em deixar duvidas ( eu sei que é uma antítese . Mas...) sobre 4388 ser membro do Aglomerado de Virgem . "Tudo indica" não vale...
                M 86 é a xerife destas bandas de Aglomerado. E é também uma das poucas galaxias com blueshift conhecidas. Na verdade um dos maiores blueshifts conhecidos . Ao contrario da maioria do universo ela se aproxima de nós . Em rápida pesquisa descubro que  o redshift ( que no caso de M 86 é negativo...) é completamente distinto do de 4388. Isto leva suspeitas sobre ambas navegando no mesmo barco. De novo as coincidências  e  as tais leis fundamentais do universo.  Como a astronomia os posts no Nuncius Australis estão sempre em construção e assim continuo buscando por mais dados.  A quem interessar possa: z de M 86 = -0,000814 . E z de Ngc 4388= 0,008426. 
                Apesar de diversos papers a seu respeito a distancia de 4388 é alvo de discussões . E não achei nada sobre seu verdadeiro tamanho. E assim pratico a nobre arte do "chute culto". Pelas fotos que tirei  calculei seu tamanho aparente próximo a 4´ de arco. Seguindo a formula apresentada por O´Meara em "The Messier Objects" chego até  24 mil anos luz.  Muito pouco...  Depois através de um método hermético e que não conto nem sobre tortura chego até 70.000 anos luz. Isto aceitando que Ngc 4388 esta mesmo a 60.000.000 anos luz de nós.  Seguindo o Simbad ( diâmetro aparente 3,7) ela será um pouco menor . E segundo a Wiki ( diamêtro aparente 5,6) ela será m pouco maior.
                Observar  Ngc 4388 é um exercício interessante. Seu núcleo é bem evidente. Com M 86 em quadro ela estará lá de forma discreta. A face proposta por Harrington é visível. ( O nariz é difícil de ser percebido.)  Com visão periférica ela se apresenta como um leve esfuminho alongado e levemente ovalado. Ela foi primeiramente observada por William Herschel em 17 de abril de 1784.  
                Como Ngc 4388 não é exatamente uma queridinha localizar a descrição de Herschel sobre nosso alvo não foi tarefa das mais fáceis. Localizar e se entender com o " Catalogue of One Thousand new Nebulae and clusters of Stars"  publicado no Philosophical Transactions Vol.76 não é mole não. Inglês "royal"  do sec. XVIII  não é exatamente um discurso da Dilma. Uma vez com uma cópia on line obtida depois de alguma pesquisa me cabe descobrir quem seria a entrada equivalente a Ngc 4388 . Felizmente o Cartes du Ciel , as vezes , colabora. Ngc 4388 é H II 168.  E rapidamente descubro que o nariz do "Rosto de Harrignton" ( Ngc 4387) é H II 167. A descrição de Herschel de ambas esta unida por chaves:  " Two Nebulae.   The Moft f, E."
                Tentando traduzir  e checando as legendas no inicio do catalogo chego a isto:
                " Duas Nebulosas . A mais forte relativamente extensa".
                A leitura do texto de Herschel é sensacional. Ele inicia nos contando sobre seu equipamento e as dificuldades para mapear suas nebulosas. Não haviam ainda cabeças equatoriais e a técnica de construção de telescópios estava nos primórdios. Herschel literalmente praticava astronomia e A a Z. Do espelho até nebulosas nunca antes avistadas. E ainda achou tempo para descobrir Urano e compor varias peças musicais...
                               

                Fotografar 4388 foi fácil. Ela vem no anzol quando o jogamos nas águas de Makarian. Sendo um objeto pouco extenso seu processamento foi realizado através doo empilhamento de diversas fotos onde empreguei a técnica de drizzle no DSS. Posteriormente visitei o photoshop. Diria que os resultados foram bem rústicos.  Mas certamente revelam detalhes que Herschel não viu. A estrutura espiral parece evidente. Mas a barra não. E seu núcleo bem brilhante de Seyfert parece mais obvio do que eu poderia imaginar pela opinião  de Phillips e Mallin em relação a fotos feitas nos anos 70...
                Ngc 4388 e o"Rosto de Harrington" são uma observação muito interessante . E como 4388 é um objeto de Herschel que escapou de forma inexplicável das listas "Herschel 400" e "Herschel II" sua observação tem um gostinho ainda mais especial. 

                Uma bela novidade...               

Nenhum comentário:

Postar um comentário