terça-feira, 23 de abril de 2013

Ngc 5281- Um Sorriso Misterioso


          
 
          Tenho estado a passear ao redor de Alpha e Beta Centauro quase diariamente. Sua posição é favorável para a limitada área de visibilidade permitida no “Stonehenge dos Pobres”.
            Logo ao início da noite a posição dos “apontadores do Cruzeiro” é favorável e como que por milagre meus vizinhos não estão com as luzes todas acesas. Desta forma consigo rapidamente realizar um alinhamento polar no limite do aceitável e ter minha buscadora afinada.
            O outono tem sido ingrato para o alinhamento polar no Rio de Janeiro. Mesmo com o céu limpo há muita nebulosidade até bem alto no horizonte. E assim a região do polo celeste se encontra sempre muito apagada. Tenho que “ralar um dobrado” para localizar Sigma Octans e assim poder fazer um alinhamento que vá um pouco além de um sentimento...
            Parto de Hadar (Beta Cen) e tentando acertar minhas contas com Ngc 5316 eu acabo encontrando um dos poucos objetos Lacaille que nunca tinha observado.
            O Abade Nicolas Louis De Lacaille (1713-1762) descobriu o meu convidado esta noite durante seu levantamento realizado no Cabo da Boa Esperança, África do Sul, realizado entre 9 de abril de 1951 e 8 de Março de 1753. Equipado com um modestíssimo telescópio de 12,5 mm F/50 (isto mesmo...) ele percebeu Ngc 5381 como um “pequeno e confuso local”.
            Ele o inclui em seu catalogo como Lac I. 7.
            É curiosa sua inclusão na categoria I de sua classificação. Nébula sem estrelas.
            É curioso porque mesmo pela minha buscadora eu percebo o aglomerado como uma brilhante estrela um pouco alongada. Algo como uma estrela dupla no limiar da separação. Com pouco esforço percebo três estrelas levemente curvadas. Como em um sorriso. O´Meara, em seu “Hidden Treasures”, destaca que Ngc 5316 que se encontra a 20´a nordeste de 5281 é um aglomerado muito maior e de magnitude semelhante e não se resolve em sua buscadora (na verdade em uma antiga luneta) e que pela descrição de Lacaille em seu trabalho” Sobre nebulosas do Céu Austral” ele certamente não os confundiu.
            Lacaille descreve a categoria I de sua classificação assim: “nada mais que áreas indefinidas, esbranquiçadas, mais ou menos luminosas e de formato irregular: estas regiões são muito semelhantes ao núcleo de um tênue cometa sem cauda”.
(Memoires de l’Academie Royale des Sciences1755)
             Descrição não deixa duvidas e é bem representativa do que percebo pela minha buscadora em uma primeira impressão.
            Em céus bem escuros Ngc 5281 vai se apresentar como uma estrela no limiar da percepção (6ª magnitude) para o olho humano.


5 exposições x 20 seg. 1600 asa  empilhadas no Rot n´ Stack. Perceba HR 5171 abaixo e a esquerda do Aglomerado.  


            Observando com o “Newton” (um refletor de 150 mm) com um ocular de 25 mm eu tenho aumento de 48 X. E assim 5281 se apresenta pequeno e gracioso. Um arco de estrela coloridas, que vão desde o branco até um vermelho bem vivo adorna sua “barra” central e algumas outras estrelas ainda mais fracas emolduram o conjunto. As condições da observação não são ideais e acredito que resolva ainda mais estrelas em céus mais dignos. Mas o pequeno aglomerado é uma grata surpresa e apresenta um colorido muito interessante. Não sei por que me recordei do Gato de Chesire. Como disse Alice: - Eu já vi gatos sem um sorriso, mas nunca um sorriso sem um gato... Ngc 5281 é mesmo uma maravilha.

            Encontrar Ngc 5281 não é difícil. Partindo de Beta Centauro localize HIP 68191. É uma estrela evidente e que vai aparecer claramente no mesmo campo da buscadora com Beta centauro bem no canto. (Buscadora 8x50 mm com um campo de cerca de 5º). Com esta centralizada 5281 vai estar em quadro. Em condições muito extremas de poluição luminosa coloque sua maior ocular e procure pelo aglomerado partindo de HIP 68191. Com a 25 mm calçada no meu telescópio o aglomerado se encontra a pouco mais de um campo ocular da estrela. Com magnitude 5.9 o aglomerado é bastante obvio embora pequeno ( 14´). Apesar de se encontrar em campo rico o aglomerado vai chamar sua atenção.
Outra referência é uma estrela bem vermelha que se encontra na região. Responde por BSC HR5171 ou V0766 Centauri e só é identificada no Cartes du Ciel.  Sua cor me chamou a atenção e brilhando com 6ª magnitude é um excelente farol. Trata-se de uma supergigante vermelha e já vai adiantada rumo a seu fim...
Ngc 5281 é um aglomerado jovem. Sua idade é estimada em 45 milhões de anos.
É um aglomerado pouco estudado e não consegui descobrir a distancia e nem  outras informações sobre o aglomerado.
Um sorriso misterioso...

P.S. Uma nova foto de Ngc5281. Desta vez com um acompanhamento polar mais digno.


.1 exposições de 15 segundos ASA 3200 . Deep Sky Stacker e Photoshop CS5


É interessante perceber a diferença entre a primeira e a segunda imagem. A primeira foi feita cm um refrefrator de 70 mm ,o Galileu,  e a segunda realizada com o ""Newton" . Um refletor de 150 mm. 

 


           

Nenhum comentário:

Postar um comentário