sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Teste: Skywatcher Explorer 150 mm. EQ.

Teste: Skywatcher Explorer 150 mm EQ.




A Sky watcher possui uma linha de refletores construídos na China. Explorer. O custo destes telescópios, ainda que sofrendo do “efeito Brasil, é mais acessível. O Armazém do Telescópio importou o modelo em questão e esta oferecendo, com desconto por R$ 1029,00. A vista.

Em uma rápida pesquisa descubro que ele estaria saindo por £ 279,00 na Inglaterra. Cerca de R$ 750,00. É a vida: Tudo no Rio é mais caro que em Londres. Incrível.

De qualquer forma ele se encaixava perfeitamente no que precisava. Um telescópio de tamanho médio, com bom poder de fogo para Deep Skies, e ainda assim possível de transportar em meu carro.


Após alguns e mails e problemas com o pague seguro consegui realizar o pedido.

O telescópio chegou em duas caixas de tamanho substancial. Ambas as caixas duplas (o que ajuda o telescópio sobreviver a repetidas entregas). As caixas em seu interior e todos os componentes estavam em perfeitas condições. A caixa maior e mais leve abriga o tubo ótico, os anéis de fixação e o dove tail.. Tudo embalado em plástico bolha. Veio também uma pequena buscadora de 30 mm.

O resto do telescópio veio em outra caixa, um pouco menor. Continha o tripé, a cabeça equatorial e todos os outros acessórios. Tudo muito bem embalado e sem um arranhão.

Nada na caixa me parecia muito diferente. Assim em cerca de 30 minutos eu estava com o telescópio montado. No meio da sala. Não foi necessário o uso do manual. Mas ele está lá e é bastante completo.

O telescópio montado é bem bonito. O tubo preto e o a cabeça equatorial NG 2-3 branca glossy. Com 1200 mm ele é bem imponente.

O telescópio sofreu algumas alterações já na primeira montagem. A buscadora de 30 mm foi substituída por uma de 9x50mm. Como eu já possuía uma buscadora de 50 mm da própria Sky Watcher não foi preciso sequer trocar a sapata .E foi adaptada também uma buscadora L.E.D.

O tubo ótico é bem realizado com um excelente acabamento. Todo de metal. Toda construção do tubo se mostra sólida e realizada com expertise.

Como já foi dito este tubo tem 1200 mm e isto faz deste telescópio um F/8. Devido a sua distancia e razão focal ele é relativamente mais fácil de colimar que seus companheiros de série mais curtos. Aliás, tirando um pequeno ajuste em um dos parafusos do primário o telescópio chegou muito bem colimado. Caso seja necessário ajustar o espelho secundário será necessário utilizar uma pequena chave Allen, que é suprida pelo fabricante (acompanha o telescópio um completo kit de ferramentas). Os botões para colimação são um pouco duros e serão capazes de derrotar uma criança. A qualidade da ótica se faz notar e ambos os espelhos se encontram em excelente estado . Um anel central no espelho primário, para ajudar na colimação, é facilmente visível. Todas as superfícies óticas são “multi coated”.

O espelho secundário é fixado por uma aranha com quatro pernas e bastante sólida.

O Focalizador, de cremalheira, é bastante suave e agradável de trabalhar. Aceita oculares de 1,25. Acompanha duas oculares. Uma de 25 mm e outra de 10 mm. Ambas super Plossl. Acompanha ainda uma Barlow 2x. Boa qualidade. Aguardem uma avaliação destas em futuro próximo.

Finalmente o Tripé e a cabeça.

A cabeça foi uma grata surpresa. Bem precisa e estável. Com os círculos de Ascensão e declividade quase bons... Muito precisa, permitindo longas escaneadas sem se perder. Possui ainda a possibilidade de uma buscadora polar que pode ser instalada (não acompanha o kit).

O tripé é de alumínio. Apesar disto apresenta alguma solidez quando baixo. Se você tiver que observar de algum local muito desnivelado ou for muito alto o tripé perde um pouco de estabilidade. Eu tenho 1,80 m e só o uso no seu menor tamanho. Se você for muito baixo você vai precisar de um banquinho ou uma pequena escada para utilizar este telescópio. Logo não tenho muito do que reclamar. Há 240x você espera alguns segundos e a imagem já se encontra estável...

Agora vamos observar. Evidentemente que um novo telescópio em casa garante um período longo de tempo nublado. Ainda assim fiz alguns testes. Beta Hidra é uma estrela obscura porem é um bom começo para se atingir 47 Tucana. Percebo muito mais estrelas no campo do que o habitual com o velho “Galileu” (um refrator de 70 mm). Realmente um choque. Muito mais cores e definição. Fiquei brincando com a cabeça com o olho colado a ocular. Fiz um tour inesquecível em volta do pólo celeste sul.

Anéis de refração indicando uma perfeita colimação.

A seguir uma rápida viagem aos aglomerados de Carina. O telescópio mostra seu valor. Visitei apenas os clássicos, lutando contra muita Poluição Luminosa. Do Pior tipo. Um vizinho no prédio da frente em um angulo muito difícil para “bandeirar”. As Plêiades do Sul, Eta Carina e alguns NGC mais brilhantes . Todos se resolveram plenamente e salvaram a noite.


Aguardo condições melhores para apresentar uma avaliação final do bom newtoniano de 150 mm.

Preciso realizar observações de natureza planetária, lunar e especialmente buscar alguns alvos mais difíceis. Quero também ver como resolve estrelas em aglomerados globulares.

Pontos fortes- Cabeça equatorial, tubo ótico e boas oculares.

Pontos fracos- Preço e tripé.

P.S O telescópio obriga certos malabarismos para caber no porta malas. . Estou construindo uma caixa para poder transporta lo no Rack.  O seu montante é muito sólido e permite um acompanhamento muito suave . especialmente em 60x. O alinhamento polar tem sido fácil. A colimação tem se mantido apesar de frequentes viagens. Utilizando 240 x ele apresenta uma qualidade de imagem muito boa.
Outras sessões de observação com o bruto. 
http://nunciusaustralis.blogspot.com/2010/12/observacao-em-condicoes-suburbanas.html

http://nunciusaustralis.blogspot.com/2010/12/astrolog-19-de-dezembro-de-2010.html

http://nunciusaustralis.blogspot.com/2011/08/o-desafio-de-barlow-log-de-18-e-19-de.html

P.S. 2  Depois de mais de um ano de observações o telescópio se comportou de forma exemplar. Avistei diversas galaxias, alguns cometas  diversos aglomerados e nebulosas . Aglomerados globulares se resolveram de diversas formas em função de sua densidade.  Foi ainda equipado com um motor drive de 2 eixos para pratica de astrofotografia e sua cabeça se revelou a altura. Um excelente negócio... realmente não me decepcionou.
Sua montagem "sofre" um pouco com o peso para a pratica da astrofotografia. Mas nada que impossibilite a pratica. Evidentemente ela apresenta certas restrições. Eu nunca consegui fazer exposições com mais de 1 minuto. Em geral trabalho com exposições de 15 a 30 segundos. Creio que se utilizando alguma forma de acompanhamento consiga exposições mais longas . Mas aí o peso de mais um telescópio e cia ltda. sobre a EQ 3-2 vai ser excessivo. Não acredito que se aproveitem mais de 20% das exposições com o uso de acompanhamento. Já utilizando exposições mais curtas e sem acompanhamento tenho tido um aproveitamento entre 70 e 80% das exposições realizadas. Ha diversos posts no arquivo do Blog falando sobre as fotos que realizei com este set up.

Nenhum comentário:

Postar um comentário