terça-feira, 26 de julho de 2011

Um Rapido Tour em Escorpião

Uma Rápida Sessão Binocular


A muito que não brincava com meus binóculos. Apesar da facilidade que eles emprestam a observação estavam estacionados na estante há algum tempo.

Hoje resolvi fazer uma rápida visita a Escorpião e visitar velhos amigos.

Com preguiça para montar o telescópio e visitar a cobertura peguei meu 20x50 e me dirigi à janela de casa. Apesar dos vizinhos com luzes acesas e a habitual poluição luminosa da vizinhança eu consegui vislumbrar algo.

Após adaptar meus olhos ficou mais fácil e até mesmo me surpreendi.

Escorpião ia bem alto no céu e depois de ficar navegando meio que ao deus dará por sua calda comecei a vislumbrar M 7. Até mesmo ele sofre em tanta poluição luminosa. Mas com insistência algumas estrelas chegaram até mesmo a se resolver.

M 6 é só um borrãozinho no canto do mesmo campo ocular.

Agora já tinha migrado para o 10x50 que tornava mais fácil a navegação em tamanha poluição luminosa. Com ele me dirijo até Antares. Surpreendentemente consigo perceber, ainda que de forma bastante discreta e com visão periférica M4.

Pego o 20x50 e consigo enquadrar o Globular. Nada demais, mas se faz presente.

Volto a M7 e com olhos mais adaptados consigo percebê-lo melhor e resolvo até mesmo com visão direta.

Fazendo um tour pela constelação e percebo Zeta como a bela dupla que é. Logo ao lado esta Ngc 6231. Claramente presente e bastante enevoado.

Uma sessão rápida e em condições bastante extremas de poluição luminosa. Mas ainda assim cheia de recompensas pelo esforço. E uma lembrança de como binóculos podem ser práticos para o astrônomo urbano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário