sábado, 23 de julho de 2011

Como Observar A Grande Mancha Vermelha de Jupiter

Júpiter esta de volta ao céu e é uma das "estrelas" da temporada que se anuncia. Sei que o termo estrela não é exatamente o mais apropriado . Mas não podia perder esta oportunidade de promover o gigante gasoso ...

Observar a Grande Mancha Vermelha de Júpiter é um dos maiores desafios para astrônomos amadores e uma espécie de divisor de fronteiras para os iniciantes. Dentro da realidade para possuidores de pequenos telescópios. Uma espécie de batizado.


Evidentemente este feito depende de alguma experiência e também de persistência. O seeing será fundamental.

Esta estrutura é um ciclone atmosférico que sobrevive há vários séculos. Talvez mais.

Seu primeiro registro é disputado. Alguns o atribuem a Robert Hooke, que registrou uma estrutura oval na atmosfera do planeta em 1664. Mas existem duvidas. Outros atribuem a Giovanni Cassini sua descoberta. Este tem a divisão Cassini como forte depoente a seu favor e descreveu uma estrutura semelhante à Grande Mancha em 1665. Assim sendo temos fortes evidencias de sua existência desde o sec. XVII.

Seu primeiro registro detalhado e seu primeiro desenho foram realizados em 5 de Setembro de 1831 por um astrônomo amador alemão de Nome Samuel Schwabe.

A grande mancha varia de aparência e pode se apresentar um espectro de cores que vai desde um vermelho bem intenso até um laranja anêmico. Não se sabe o que leva a isto.

A mancha também varia de tamanho. Algo entre 24.0000 e 40.000 km no sentido Leste – Oeste. E entre 12.000 e 14.000 km no Norte- Sul.

Apesar de suas enormes proporções a grande mancha pode se tornar bastante elusiva até mesmo para grandes telescópios amadores. Tudo depende do que a grande mancha anda fazendo. Nos seus momentos mais ativos e de carmim mais intenso é um alvo fácil. E em suas fases anêmicas é difícil de notá-la contra o cinturão equatorial sul.

Um bom seeing e uma ótica de boa qualidade são fundamentais. O Uso de filtro azul (82 A, 80 A ou 38 A) irá ajudar muito.

O uso de gelatinas que se utilizam para filtrar luzes em shows é uma opção barata. Tente comprar uma folha de 1/8 ou ¼ CTB.


Saber aonde a grande mancha vai se encontrar ajuda muito. Se você estiver observando Júpiter em momentos que grande mancha não esta voltada para terra de nada vai adiantar.

Na pagina da Sky and Telescope (Olhe nos Links do Nuncius) eles possuem um “Red Spot Calculator. Entre a data e sua localização e ele faz o resto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário