sexta-feira, 29 de abril de 2011

Observando Venus

Você irá perceber Venus facilmente . Primeiro no Poente. A cada noite um pouco mais distante do Sol  e com isto se pondo cada vez mais tarde. Neste período você vai perceber um pequeno disco de luz. conforme se passam as semanas este disco vai crescendo e se tornando oblongo. Seu formato vai lembrar a lua passando de cheia , para meia e finalmente para um crescente. Entretanto conforme Venus vai cruzando suas fases ele muda consideravelmente de tamanho. Quando ele atinge "meio Venus" ele se apresenta três vezes maior que no começo do ciclo.. Neste momento ele se encontra a maior distancia do Sol. Este é o ponto de maior elongação. A partir dai ele se torna cada vez mais brilhante mas também começa a se por cada vez mais cedo. Um mês após a grande elongação ele atinge seu máximo brilho . Magnitude - 4.4 . Ou seja 15 x mais brilhante que Sirius. . Utilize um programa planetario ou consulte as revistas de astronomia para saber onde olhar.

A superfície de Vénus é invisível mas a alguns detalhes que podem ser observados em Venus. Suas fases são o mais óbvio.

Mas existe um grande desafio associado a observação de Vénus . Ele é apresentado em destaque no novo livro de Phil Harrigton e se chama " Ashen Light". Algo como As Cinzas da Luz .

Como já sabemos Vénus é o planeta mais facilmente observável a olho nu. Com telescópios podemos imitar galileu e observar suas fases. Mas Venus ainda trás um mistério não explicado . Se chama Ashen light e é como um fraco brilho que ilumina a lado não iluminado de Venus . Quando você o vê percebe o pequeno crescente e uma aureola bem tenue ao redor do disco.  este efeito foi primeiramente observado por Giovanni Riccioli, um padre bolognes, em 9 de janeiro de 1643. E posteriormente observado varias vezes. Ninguém sabe ao certo o que causa o efeito. Mas as possibilidades de ve-lo  cresce durante sua fase de crescente quando tem menos de 40% de seu disco iluminado. De preferência em conjunção com sua máxima declinação Sul ( Para nós).   É um grande desafio e uma rara visão. Estarei sempre atento ...

Saiba mais sobre a Ashen Light aqui

Outro dado importante ; Os transitos de Venus são raros mas haverá um em 6 de Junho de 2012.   Infelizmente não será visivel do Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário