segunda-feira, 10 de agosto de 2009

O Morte do Tempo e a Velocidade da Luz



Apesar do Nuncius não devotar este blog a cosmologia a leitura de um artigo recentemente publicado na Revista Astronomy de Agosto de 2009, levou-o a divagar. ( O artigo foi escrito por Bob Berman em sua coluna Strange Universe).Embora o artigo trate de galáxias distantes ele me levou a uma curiosa associação destas a aglomerados globulares.
Aglomerados globulares são claramente objeto de carater exótico.Orbitam o halo galáctico e possuem órbitas as vezes excêntricas , as vezes não .
Muito Antigos. Talvez demais.
Hipotese:
Possivelmente galáxias primitivas que acabaram agregadas a galáxias mais jovens e evoluídas. (o espaço aumenta)
Estruturalmente galácticos , geograficamente satélites.
A presença de planetas orbitando em aglomerados globulares , bem como existência de buracos negros em seu núcleo representam provas a favor desta hipótese.
Ainda no nível de hipótese , a primeira geração de mega estrelas pode ter sido constituida de Imensos aglomerados de curta duração com milhões de estrelas furiosamente quentes e de muita especulação.Inflação imensa ainda.(pouco tempo+pouco espaço=inflação).
Será que a velocidade da luz foi sempre a mesma no tempo e no espaço?
Observação de galáxias muito distantes indicam que talvez não.( vide matéria citada acima)

PROPOSTA DE EXPERIMENTO.

Localizar a as galáxias mais distantes e comparar suas estruturas a de aglomerados globulares mais próximos e comparar esta com a das galáxias elípticas de céu profundo( + de 12 bilhões de anos luz).
E daí?
Possuem elas aglomerados em seu halo?
Há alguma sem nenhum?
Não seriam aglomerados globulares as primeras estruturas mais complexas a se formarem a partir do big bang.(evidentemente depois da desunificação das forças).
Considerações:
Caso no auge do movimento inflacionário e especialmente antes deste poderia a matéria viajar mais rápido que a luz?
Desta forma a informação poderia estar adiante no tempo do que o tempo.(Há de haver mais espaço do que percebemos)
Desta forma passado e futuro se unem e o tempo deixa de existir .
O tempo é uma construção humana . Não existe de fato.O Big Bang não começa nem acaba , é eterno antes do tempo . E depois também.E neste momento não existe o tempo.


Outras viagens:

Mutação na matéria. A união de dois tijolos fundamentais (bosons, por exemplo) mesmo que se repetisse com as estas partcuilas não necessariamente construíam a mesma estrutura. Bilhões de vezes x+y=z . Porem nestas condições de contorno 1 vez ( ou mais) x+y=m (mutação).

Nenhum comentário:

Postar um comentário