segunda-feira, 26 de outubro de 2009

O Catalogo J.E.S.S de Objetos Estelares

Cap 6-A Primeira Jornada

Finalmente chegou o dia . Ambos estavam armados de seus telescópios e Don João achou que ia mostrar coisas que José Estaquio Jamais sonhara.
A surpresa começou cedo aquela noite . Era inverno austral e o Cruzeiro do Sul ia alto no céu. Estaquio apontou seu telescopio em Direção a Beta crux , Ou Mimosa como ele a chamava. Alguns segundos e ele pede para o padre olhar em seu ocular. O que viu surpreendeu Don João . Era lindo , uma pequena jóia escondida no céu Austral. Uma linda coleção de estrelas com as mais diversas cores. Uma Linda arvorezinha de natal era a figura mais proxima que lhe ocorria. Era também curiosamente que José estaquio dera ao Aglomerado . Este Objeto foi catalogado como J.E. 001 no catalogo de Don João.
Don João não quis acreditar que aquele aglomerado não fosse conhecido anterirmente . So depois de consultar os estos que posuia dos Catalogos de halley e de Laplace é que ele se conformou que o achado era original de José Eustaquio.
O Aglomerado em questão é um aglomerado aberto hoje mais conhecido como A caixa de Jóias , Sua descoberta é normalmente atribuida a John Herschel . è conhecido também como Ngc 4755 .É descrito por Dreyer ( O organizador do imenso New General catalog of Star and nebulae ):- Aglomerado aberto denso. Aglomerado , muito grande ,estrelas muitos bilhantes .( Kappa crux).
È um aglomerado bem distante a cerca de 7500 anos luz da terra.

Próximo a “Arvore de natal” Estaquio fez Don João reparar em uma area muito escura junto ao céu. Um Buraco no céu . Esta nebulosa escura virá a ser conhecida como o Saco de Carvão. È um objeto atipico no caso mais parecia um vazio na via lactea. José estaquio defendia ser algum tio de matéria escura próxima a terra. Este objeto foi fruto de muita discussão entre José e o abade.
De qualquer forma ele apontou sua luneta para borda deste “buraco” e fez surgir mais um pequeno aglomerado o qual ele chamava de “sardinhas”. Este se tornaria o objeto J.E.002 .
È hoje conhecido como Ngc4609 do catalogo de Dreyer. Ele o descreve assim:
- Aglomerado. Bem Grande . Comprimido para leste.
O Telescopio de Dreyer era infitamente mais poderoso que o de nossos heróis. A descrição de sardinhas me é bastante exata depois de observar o aglomerado com um telescopio modesto. ( Na verdade com um telescopio refrator de 75mm e com 50x de magnificação.)

A Jornada agora Continuou pelo Cruzeiro . Após mostrar a padre que Acrux ( A estrela mais brilhante do Cruzeiro eram na verdade duas estrelas . O fato de o padre já saber disto impresionou muito a Jose Eustaquio , que perdido no arraial a anos achava já que só ele conhecia a filosofia natural e as belezas do céu. NA era verdad mas ele conhecia os céus austrais como poucos e como o padre comçou a perceber como ninguém.
A partir de Acrux ele dá um pequeno salto e localiza mais um aglomerado em meio as estrelas do Cruzeiro. Este era muito tenue e visto somente se olhado com muita atenção. O saleiro era como ele o chamava. Hoje é conhecido como NGC4349 .Com mais um pequeno salto ele localiza NGC 4439 . A este ele chamava de Saleiro de Jó já que era necessaria uma certa paciencia para fazerem saltar as estrelas que o compunham. Muitas noites ele era só uma bruma escondida no céu.
È importante ressaltar que estes aglomerados só foram catalogados pos Dreyer mitos anos após esta primeira jornada observacional de josé estaquio e de Silvano silva. Estes são também as entradas J.E.003 e J.E.004 do nosso catalogo perdido.
Mas noite não acabara e Don João queria mostrar o que sabia. Foi dificil mostrar alguma novidade a caboclo porém ele tentou.
Começoucomo o Aglomerado de Ptolomeu (M7) . Esperava com isto decobrir que os aglomerados no Cruzeiro mostrados por José Eustaquio se apequenassem perante tão belo aglomerado. Mas um alvo visivel a olho nu não poderia surpreender o já escolado José Eustaquio . Ele alegou que já conhecia e ainda falou do proximo alvo de Silvano Silva antes dele mostra-lo.
-Se o senhor padre olhar mais acima um pouco vai ver a “borboleta”.
O Aglomerado M6 é também conhecido como o aglomerado da Borboleta. José Eustaquio foi provavelmente o primeiro a fazer esta associação ou pelo menos a registrala . De Qualquer forma M7 e M6 são muito mais bels vistos do araial que da poluida Paris . Assim Don João os inclui em seu catalogo como S.S002 e SS003.
Mas antes de ir dormir infeliz ele consegue mstrar algo que o pescador não havia achado. Isto surprreendeu o José e fez a felicidade de Don João. M4 um aglomerado globular escondido junto Antares a estrela mais brilhante de Escorpião.
Com seu telescopios parecia-lhes uma pequena bola de algodão no céu. Foi assim que José estaquio chamou. Don João em mais um caso de apropriação indébita chamou de S.S 004.

Aindaa era relativamente cedo porém os mosquitos fizeram Don João Se retirar e se esconder junto a fogueira. Lá ele começou a organizar suas anotações e nasceu o catalogo Jess de Objetos estelares em sua forma original.
Don João desenvolveu um profundo respeito por José Estaquio naquele noite. Isto levou ele a uma forma mais organica de compreender o céu. Ele passou a perceber os astros de uma forma holistica. A Posição dos astros deixaram de ser uma coordenada e passaram a ser algo como uma caçada. Ele ia seguir as trilhas do céu assim como José . E este achava os objetos que ele chamava de pesqueiros , saleiros e tocas como quem acha a pesca no mar.
Por pesqueiros ele chamava areas com grande concentração de objetos de céu profundo . As vezes se referia a estas areas como correntes. Já os saleiros eram aglmerados abertos . E tocas eram , em geral, aglomerados globulares e galaxias . Certas galaxias ele chamou de polvos. O céu pra ele era como o mar que conhecia tao bem.
Don João tentou manter o linguajar que ele considerava mais cientifico , porem podemos observar em seu catalogo a presença do entender de José Eustaquio. Mesmo sem que o padre percebesse.Com o tempo isto se acentuou. E na forma como ocatalogo chegou a mim isto é claro. Poucas entradas tem coordenadas celestes associadas. Na verdade ele utilizou mais uma especie de leitura azimutal..
Na verdade isto foi fruto do tipo de montagem que os telescopios apresentavam.
“ Há diversos tipos de montagem sobre onde esta estruturado o sistema ótico.No caso dos telescopios utilizados por nossos astronomos eles apresentavam uma montagem chamada azimutal. Isto significa que o instrumento gira sobre de um eixo vertical que desloca o tubo do aparelho paralelamente ao horizonte , e de um horizontal que permite o movimento ao longo da altura. Com isto , como numa bussola , a posição de um astro pode ser dada como um rumo e sua altura como um numero em graus em relação ao horizonte. Assim um objeto que esteja a 90º estará a leste e um objeto a 270º estará sobre o horizonte oeste . Sua altura será eterminada entre 1º e 90º a partir do horizonte.”
De qualquer forma o valores apurados por Don João são aproximados e não confiaveis . O catalogo J.E.S.S revela o céu como se vê e não como uma projeção.
Com isto vamos conhecer as primeiras paginas do catalogo J.E.S.S de objetos estelares .
Ele não segue nenhuma logica aparente e sim a ordem das Jornadas. Foi assim que Don João denominou as noites de observação junto a José . Provavelmente inspirado por Galileu em seu “Dialogo”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário